Caro amigo,

 

 

Sou um grande fã do trabalho de Sebastião Salgado. Já havia comentado anteriormente, inclusive, que foi através do seu trabalho que me apaixonei pela fotografia. Seus projetos fotográficos têm um alcance inquestionável e versam dentre as mais variadas áreas da fotografia.

Se você quer conhecer mais sobre a vida e obra de Sebastião Salgado, e também da Lélia, sua esposa, que brilhantemente coordena todos os projetos, assista ao excelente documentário “O Sal da Terra” (link para o trailer no Youtube, também disponível no Netflix), que retrata ambos de forma intensa e bela. Impossível não se apaixonar pelo trabalho dos dois.

20170725_150020

Falando ainda sobre seus trabalhos fotográficos, gostaria de salientar a beleza e sutileza com os quais estes são nomeados. Por exemplo: “O Sal da Terra” (para você o que seria o sal da terra? Qual o ingrediente no planeta que torna a vida tão interessante?); “Exôdos”: trabalho fotográfico que registra as movimentações populacionais; “Trabalhadores”: registro dos mais variados tipos de relação homem x trabalho; e “Gênesis”: a obra-prima, um nome tão simples e sincero e ao mesmo tempo tão poético e cheio de significado. Uma viagem ao intocado. Um retrato do planeta em suas formas mais primitivas, em alusão ao Gênesis bíblico, o início do mundo.

20170725_150950

Tive o prazer de poder apreciar a obra Gênesis (clique no nome da obra para ser redirecionado ao Amazon) na escola de fotografia Câmera Criativa, em Florianópolis, onde, entre tantas grandes obras do acervo, se encontra esta em especial. Gênesis é o mais recente grande projeto de Sebastião Salgado: um belíssimo livro, muito bem editado e impresso, com mais de 500 páginas com fotografias que são resultado de uma década de viagens aos lugares mais remotos do globo.

20170725_151554

Já consagrado como fotógrafo jornalista, Sebastião havia retratado por diversas vezes, através de suas lentes, o lado mais sombrio do ser humano: a pobreza, o sofrimento, a indiferença. Após Exôdos, estava desacreditado e cogitou abandonar a fotografia, porém encontrou em Gênesis motivo para mais uma grande empreitada fotográfica e assim percorreu todos os continentes, visitando localidades distantes e isoladas e documentando as belezas da nossa Terra.

20170725_152803

Quando propôs Gênesis, que retrataria lugares e paisagens, área da fotografia a qual não era sua especialidade, e ainda mais em P&B, sua marca registrada, houve bastante descrédito e receio de que este trabalho não estaria à altura de seus trabalhos anteriores. Hoje, se alguém ainda tem esta dúvida, certamente não viu uma página do livro sequer, pois Sebastião Salgado mostrou à todos que seu olhar como fotógrafo vai muito além do fotojornalismo.

20170725_154821

As fotos da obra trazém sua indelével assinatura: sempre em P&B, com alto contraste e maestria no uso da contra-luz. Assim, Gênesis foge do óbvio para se tornar uma obra-prima da fotografia, coroando um trabalho de uma vida inteira e conferindo-lhe um lugar de destaque entre os grandes nomes da história da fotografia.

20170725_154514_001

O livro leva o leitor à uma viagem no tempo, visitando lugares onde a vida pouco mudou ao longo dos milênios em todos os 5 continentes.

Definitivamente uma obra que merece ser conferida por qualquer amante da fotografia devido a sua grandiosidade, importância e qualidade com que foi realizado.

20170725_153726

 

Se você gostou deste post, acompanhe os próximos posts pois escreverei mais sobre Sebastião Salgado aqui no blog. Certamente escreverei sobre o documentário “O Sal da Terra”, cujo link para o trailer no YT está indicado acima, e já devo tê-lo assistido mais vezes que os dedos da mão podem contar.

Se você gostaria de aprender um pouco mais sobre Sebastião Salgado, há algumas entrevistas deste fotógrafo em programas como o Roda Viva, da TV Cultura, e entrevista com Drauzio Varella, entre outros que estão disponíveis no Youtube e vale a pena ser assistidas, para assim entender um pouco mais deste mestre da fotografia. Vídeos abaixo:

 

Entrevista com Drauzio Varella:

 

Roda Viva:

 

Espero que tenham gostado,

Leandro Reichert.